Seu minuto, meu segundo

Passei a noite na rua, bebi coisas de desconhecidos
Ri com eles, dancei, fui feliz
Fui, meu corpo estava lá e minha alma estava flutuando
Estava livre, de um jeito que nunca havia sido
Eu estava livre, com pessoas estranhas, algumas cheias, maioria vazias
E eu estava transbordando
Senti vontade de gritar, de correr
Também senti sua falta e encontrei um rosto que lembrava o teu
Minha alma parou de flutuar e eu caí, sentei no chão, quase chorei
Mas ri da situação, o álcool nessas horas ajuda
Ri e quis mandar você pra marte
O rosto familiar havia me deixado, o que o fez mais familiar
Sorri, senti o mundo girar
Gritei, corri e então me senti livre novamente
De uma coisa é certa, ontem eu vivi
Coisa que eu não tinha feito antes
Me transformei, eu me refiz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: