“Ela se jogou da janela do quinto andar.”

O mundo parou.
Eu me joguei daquela ponte.
Eu tomei todos aqueles remédios.
Eu coloquei aquela corda no meu pescoço.
Eu coloquei aquela faca no meu peito.
Eu me matei.
Está bom pra você?
Eu morri, não estou mais aqui.
Satisfeita?
O mundo parou.
Exatamente ás 14:00 horas.
O meu mundo acabou.
A bailarina se matou.
É o fim de tudo.
É o nosso fim.
É o fim de algo que nunca começou.
Não chore, meu bem, não chore.
Acabou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: