Me afoguei em meus próprios pensamentos.

Dia nublado, assim como eu gosto
Dia de merda, quase sempre é assim
Ninguém é corajoso o suficiente pra entender
Estou ferida por dentro e por fora
Café, caderno e caneta.
Meus fiéis companheiros…
Já faz tanto tempo
Não sei se ainda lembra de mim
Quanta confusão aqui dentro
Não me reconheço mais, não te conheço mais
Está transbordando, não consigo remar
Esqueci como lutar contra isso
Me afoguei, transbordei
Socorro! Não sei remar, não sei nadar
Aqui vai meu último adeus
Mesmo que você não entenda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: