Um eu vazio, ruas vazias, mundo vazio.

Andando pelas ruas vazias de São Paulo, lá estava eu, sozinha, procurando sentindo pra tanta confusão em minha cabeça, procurando algo que nem eu mesma sabia o que era. Passando por uma rua sossegada, avistei uma cafeteria, entrei e me sentei em uma mesa em um canto escondido, pedi um café e ali fiquei por mais ou menos umas duas horas, tempo suficiente para organizar toda aquela confusão, mentira! Não foi tempo suficiente, já não sabia quem eu era, parecia que tinha algum tipo de droga em meu café. “Que confusão”, falei pra mim mesma em voz baixa. Sai da cafeteria e continuei andando por mais ou menos duas horas, já tinha escurecido, eu não fazia ideia de que horas eram, só sabia que eu precisava fugir de mim mesma ou eu acabaria fazendo alguma besteira. Sentei em um banco da praça, deitei e ali fiquei olhando as poucas estrelas que a poluição de São Paulo me permitia ver, “tão lindas” falava pra mim mesma, ainda confusa, sem saber quem eu era, começou a chover e dali eu não sai, apareceu alguém chamando por meu nome, reconheci a voz e o rosto, o alguém me tirou da chuva, mas eu ainda estava mergulhada na tempestade dentro de minha cabeça, a olhei sem dizer nada. Senti calafrios e comecei a tremer, consequência do tempo em que fiquei na chuva, o alguém começou a falar: “Ei, meu amor! Estou aqui, não deixarei ninguém lhe ferir”.Comecei a rir e percebi que aquilo não passava de uma ilusão que minha mente confusa criara. “Ela nunca diria isso”, falei pra mim. Levantei e continuei andando, eu vazio, ruas vazias, mundo vazio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: