É inútil gritar.

Semana passada eu resolvi pegar o metrô e ir pra algum lugar longe dessa confusão toda, plano inútil, não adiantou nada. Continuei na mesma, na mesma solidão de antes, a culpa não é sua, não é de ninguém, apenas minha, será? É o que eu acho, é o que dizem, a culpa é apenas minha. Não vejo graça em mais nada, não sei mais o que é dar um sorriso sincero, muitos chamam minhas crises de “drama”, talvez seja, talvez não, talvez eu só precise da ajuda de alguém que não existe, é, não existe. Sou uma confusão ambulante, ando me arrastando pelos cantos, preciso de uma mudança, mas só depende de mim, diz… Da onde vou tirar forças pra isso? Cobram demais de mim, me sufocam demais, estou ficando louca, mais louca. Grito, grito, grito, grito, grito, mas ninguém me ouve, ninguém me ouve, só ouço o eco da minha voz dentro do meu quarto vazio, minhas coisas jogadas na poltrona velha e rasgada, grito, grito. Está me ouvindo? Não? É inútil gritar, pedir socorro, ninguém vai ajudar, ninguém se importa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: