Diário de uma menina solitária – PARTE 4

São quase onze da noite, não sei como estou.
Hoje o dia foi bem estranho, faz três dias que não falo com ela.
Sinto saudades, mas o orgulho é maior.
Mas ela me provocou, aliás como sempre.
Cansei de escrever coisas tristes, mas não consigo escrever outra coisa.
É estranho né?
Esbarro em pessoas estranhas, sinto cheiros diferentes, nada se compara ao cheiro dela.
Blé, que coisa mais idiota.
Quero beber, quero fumar, mas não sou viciada.
É que as vezes parece que isso resolve.
Mas na verdade, só te fode mais ainda.
É bom se foder, a gente aprende com os nossos erros.
É, ouvir Cazuza me dá vontade de chorar.
As músicas descrevem algo que eu não consigo descrever.
Tanto no amor, como na dor, na solidão.
Aliás, Cazuza e Renato, entendia bem disso.
E deixou as músicas, para os outros milhares de solitários como eu.
É muito amor e ninguém sabe amar.
Mais um dia, há um dia, a gente aprende.
Sempre aprende, ou não.
“Vida louca vida.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: