Clichê.

Era mais um dia cinza naquela cidade, típico dela. Eu olhava o celular umas dez vezes em apenas um minuto para ver se tinha alguma mensagem daquela certa pessoa, sabe de quem estou falando né? Aquela guria que eu disse que iria casar com ela, lembra? Aquela que tem a voz mais linda do mundo, que dá um soninho de ouvi-lá, aquela da risada contagiante, lembra? Você sabe dela? Faz tempo que não a vejo por aqui, sinto saudades dela, sabe dela? Que coisa mais clichê eu falando essas coisas, sinto falta do tempo onde meu escudo era forte o bastante para não deixar ninguém me encantar, o que será que ela tem que me deixa assim? O que será? Sinto saudades de quando ela dizia coisas que toda mulher gosta de ouvir, sinto saudades dela. Agora estou eu aqui, lamentando por ela ter ido embora, enquanto ela está lá feliz da vida com o novo alguém dela, que clichê, o amor é tão clichê, clichê, clichê… Chega disso né, moço? Não vale a pena ficar se lamentando por algo que não aconteceu, ficar se doendo por coisas tão fúteis, chega, vamos tomar um café e deixar nossos corações calmos. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: